Pages

Ads 468x60px

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

11

Eu já fui fã da Thalia






Todo ser humano tem vergonha de alguma coisa que fez na vida. Muitos deles escondem isto a sete chaves e tem até pesadelos pensando que alguém possa descobrir seus podres. Eu acho que a melhor forma de se livrar destes fantasmas do passado é escancarar de vez suas vergonhas, assumir que errou e que, apesar de tudo, é uma pessoa melhor agora.

Então eu vou logo no começo deste blog revelar o meu mais tenebroso segredo: EU JÁ FUI FÃ DA THALIA!




Quando digo que era fã, eu era fã MESMO! E lembro bem como tudo isto começou. Eu era só um piá pançudo que, influenciado pelas minhas irmãs ouvia Zezé di Camargo e Luciano e gostava de novelas da Globo. Mas na época estava passando uma novela pra lá de besta, e a cada capítulo eu ficava mais desanimado com a trama. Um dia eu injuriei e fui dar uma olhada no que estava passando nos outros canais, foi que eu comecei a assistir um capítulo da Maria Mercedes que passava no SBT, protagonizada pela atriz-cantora mexicana Thalia. A novela já estava reprisando na época, consegui pegar ela logo no início e me encantei todo com a estória melodramática da menina pobre que recebeu a herança de um milionário moribundo  Na verdade até hoje acho a trama desta novela interessante: este milionário queria é ferrar com sua irmã, que esperava ansiosamente que ele batesse as botas pra meter a mão na grana dele, e deu um jeito de passar a sua herança para a Maria Mercedes. A irmã, que era a vilã da novela, joga seu filho pra cima da ingênua moça, pra tentar ficar com a fortuna, mas os dois acabaram se apaixonando.

Eu chegava até a suspirar encanto com esta novela, botava as mãos no peito nas cenas mais românticas e ficava enfurecido com as maldades da megera. Quando a Thalia fez sua primeira visita ao país, cantou num programa do Silvio Santos e comecei a admirar ela também como cantora. Aí que a coisa toda saiu do controle.

Comprei o tal CD dela, En Extase, e ouvia ele repetidamente, tentando aprender as letras, mesmo sem saber lhunfas de espanhol, e fazia minhas próprias coreografias para as músicas, trancado no meu quarto. Eu comprava tudo quanto é revista destinada a garotas fãs de Backstreet Boys e Hansons que tinha fotos ou matérias com ela, e trocava páginas destas revistas com as meninas do colégio para aumentar minha coleção. Se eu pelo menos tivesse usado esta desculpa pra pegar alguma dessas garotas talvez eu não sentisse tanta vergonha destas coisas hoje, mas nem pra isto tive competência.

Eu tinha essa.
Eu guardava estas páginas numa pasta, e tratava ela com todo o carinho. Sei que alguns que estão lendo estão pensando "mas a Thalia era gostosona, esse virjão deve ter socado altas em sua homenagem". Ledo engano. Eu era uma criatura de abissal estupidez e o meu encanto pela musa mexicana era tão puro que livrava minha mente de sua imagem nas horas das minhas recreações juvenis, pois não queria profanar o que eu sentia por ela. É verdade, nunca desejei nu aquele corpo desprovido de algumas costelas e nem tive fantasias sexuais com ela. Eu a colocava num pedestal, como se fosse minha Virgem Maria particular, e chegava a ficar enfurecido quando ouvia alguém falar de seus atributos físicos.

Vendi um fígado pra comprar este disco.

Essa minha fase de babaquice ainda me custou caro. Poucos discos dela foram sido lançados no Brasil, e eu corri atrás dos que eu não tinha. Ela tinha acabado de trocar de gravadora, e a maioria dos seus álbuns anteriores não eram mais vendidos. Eu procurava em vários sites internacionais por essas preciosidades, mas só o que encontrava eram algumas coletâneas de suas músicas antigas, que, apesar de eu nunca ter gostado de coletâneas, comprava assim mesmo, pagando o olho da cara pra importar estes discos. Mas o que eu sempre quis mesmo foi um disco que tinha saído exclusivamente na Filipina, outro país onde a Thalia era super famosa, e ela gravou um álbum todo em tagalo e inglês para esse público. Eu persegui este artefato incansavelmente, mas nunca achei à venda.




Felizmente isto foi só uma grande fase de besteiras e hoje sou uma pessoa melhor. Acho que a maior parte da minha vergonha por já ter sido fã da Thalia é que eu tenho um baita orgulho do meu gosto musical, e um histórico deste mancha a minha reputação. Hoje eu não consigo mais ouvir a maioria das coisas dela, quase tudo que ela fez me soa de uma breguice sem tamanho. Apesar de toda a vergonha que eu sinto hoje com estas estórias, tem algumas poucas músicas dela que eu ainda acho divertidas. Talvez "engraçadas" seja a palavra mais apropriada. Elas são da época em que ela ainda estava na sua primeira gravadora, parecia uma espécie de Madonna mexicana e se apresentava com um microfone cheio de flores e uma saia que deixaria uma dançaria do É o Tchan morrendo de inveja. Vou deixar uma dessas músicas aí pra quem tiver um nível perigoso de curiosidade conhecer, e antes de me julgar por este meu testemunho, lembre-se que todos temos algo vergonhoso em nosso passado, mas também temos a chance de deixar isto de lado e nos tornarmos pessoas melhores.


Nota para quem ainda é fã da Thalia:  Confesso que eu fiquei com um pouco de medo de postar esse texto aqui depois de dar uma olhada em como andava a popularidade dela. Faz tempo que a Thalia não está com aquela moral que tinha quando aparecia todo fim de semana em algum programa do SBT, mas ainda tem um número bem grande de fãs, inclusive no Brasil, que mantêm fã-clubes e blogs relacionados à musa. Com certeza se eu não tivesse começado a ouvir mais rock e música alternativa eu faria parte de um desses grupos hoje em dia. Então se algum fã da Thalia ler isso, por favor considere que eu só estou expressando minhas opiniões, respeito o gosto de vocês, apesar de ter desrespeitado a Thalia várias vezes aqui, e assim como tem gente que gosta, tem gente que não gosta. Eu tenho que manter a minha pose de mau, e de jeito nenhum vou assumir aqui que às vezes me dá umas crises e eu saio dançando pela casa ao som das músicas dela...



11 comentários:

  1. Não leu as letras miúdas do contrato pré-nupcial, deu nisso =P

    ResponderExcluir
  2. Nada a ver.. vergonha por que foi fã de alguém??? E daí??? Eu teria vergonha de assaltar alguém na rua, de assassinar uma pessoa, de arrancar os olhos de uma criança ou mesmo de ver alguém judiar de um cachorro e não fazer nada. Aí sim, eu ficaria com vergonha. Embora seu texto seja interessante e muito bem escrito, para mim isso não é motivo de vergonha.

    ResponderExcluir
  3. Também concordo que não é vergonha nenhuma assumir que foi ou é fã da Thalia ou qualquer outro artista. Isso não muda a qualidade da pessoa. O texto é ótimo por demonstrar conhecimento do artista e pelo relato sincero, mas não posso concordar no ponto de em se sentir melhor agora por não gostar mais.

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre serei fã da cantora Thalia mesmo com o declínio da sua carreira e não acho breguice não. adoro suas músicas e gosto de espanhol penso que é um gosto musica mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Cadê os comentários deste post? O contador de comments acusa no momento seis comentários e só tem o comentário de Sula abaixo.

    ResponderExcluir
  6. Também quero saber, sumiu a maioria dos comentários do Blog, deve ser treta do Disqus =/

    ResponderExcluir
  7. Aashuasashuashua, ah tá, achei que era perseguição aos fãs da Thalia (zuêra), ahuhuashuashuashuahuhu XD

    ResponderExcluir
  8. eu sempre amarei essa cantora magnifica <3 ! nunca e jamais terei vergonha de ser fan dela, ela é uma cantora muiiito diferente de outras cantora porque ela é muito talentosa pois ela sabe muito cantar , E Já algumas cantoras aiii só vai beraaarrr igual ao um bode rsrsrsrrsrsr

    ResponderExcluir
  9. Eu sou super fã da Thalia até hoje! E infelizmente era muito criança quando ela veio ao Brasil!

    ResponderExcluir

Obrigado pela participação! =D