Pages

Ads 468x60px

segunda-feira, 25 de março de 2013

4

Abertura da Semana - Cavaleiros do Zodíaco - As primeiras aberturas



Quando foi lançado no Japão em 1986, Cavaleiros do Zodíaco teve uma recepção mediana, pelo menos se comparado ao estrondoso sucesso que esta série fez na América Latina, em especial no Brasil, onde começou a ser exibida em 1994 pela Rede Manchete. Se você é daqueles que não gosta de otakus, pode culpar Seya e seus amigos, porque este anime foi o principal responsável pela invasão de desenhos japoneses no país, e até hoje pessoas de todas as idades cultuam a saga dos guerreiros que protegiam a Terra das forças do mal, mesmo que para isso precisassem sacrificar um braço, um olho ou 50 litros do seu próprio sangue.

Mas pouca gente conhece ou se lembra do histórico das suas aberturas aqui no Brasil. Enquanto no Japão a primeira temporada teve apenas uma abertura, no Brasil teve três, e vamos ver todas elas aqui.



O Bon Jovi nipônico que arrasou na música.

Pegasus Fantasy em Japonês

Começando pela original, que usa a música Pegasus Fantasy da banda MAKE-UP. É simplesmente uma das melhores aberturas de anime de todos os tempos! Com uma montagem excelente e o tema visceral  ela prepara muito bem a galera pra ver as pancadarias do episódio.







"Guardiões do Universo" - A Primeira Abertura Brasileira

Se você não sabe o que é isso, não está tão velho assim.
A produtora que preparou os episódios para serem exibidos no Brasil não deve ter visto esta obra prima e resolveu usar a versão espanhola da abertura. Parece que os enlatados que eles traduziram para o português vieram da Argentina ou do México, não sei ao certo. A montagem dela é completamente diferente, eles usaram algumas cenas da série, e várias outras de A Lenda dos Defensores de Atena,  um longa-metragem dos Cavaleiros. O pior é que nessas cenas do longa, os personagens usavam armaduras diferentes às da primeira temporada da série, e isso confundiu pra caramba a cabeça da garotada que ainda não sabia dessas mudanças. 

A música também é "épica". Eles trocaram o metal-farofa nipônico por uma espécie de marchinha infantil. Este tema até que tem seu carisma, e de tão ruim chega a ser engraçada. De qualquer forma, isto é uma espécie de tesouro para todos aqueles que assistiram os Cavaleiros desde o começo, e vou deixar aqui a versão em português e a versão em espanhol pra quem não conhece.




Versão em espanhol:



Segunda Abertura Brasileira




Quando começaram a exibir a série no Brasil, eles eram completamente desconhecidos, e a Rede Manchete uma emissora de quinta categoria que só era lembrada pelos Changemans e outras séries deste tipo. A popularidade dos Cavaleiros cresceu na base do boca-a-boca. Quem por acidente assistisse um episódio gamava, e rapidamente contava pros seus amigos. Logo este desenho era o programa mais assistido da emissora. Na verdade eu acho que o ibope que ele tinha era maior do que a soma de todos os outros programas deles.


Tentando aproveitar o sucesso, quando começaram a exibir o segundo lote de episódios, após várias reprises do primeiro, eles resolveram trocar a abertura. Só que invés de usar a épica Pegasus Fantasy, eles chamaram duas crianças pra cantar o novo tema:  Larissa e William. Nada contra essas crianças, até porque eu acho que elas não tinham consciência do mal que faziam, mas aquela abertura era um insulto! Mesmo ainda sendo novo eu rugia de ódio no começo de cada episódio.
Larissa e William, e uns malucos fantasiados no fundo.
Tá certo que era mais a criançada que assistia o desenho, mas eles assistiam justamente porque ele não tinha cara de coisa de criança, e a Manchete fez o desfavor de colocar uma música infantilóide e e esdrúxula num programa onde os personagens viviam cobertos de sangue.

Vai aí o vídeo desta desgraça para os corajosos:




Pegasus Fantasy em Português

O salvador da abertura.
O sucesso que os Cavaleiros do Zodíaco fez não foi o suficiente para salvar a Rede Manchete, e a emissora fechou alguns anos depois. Em 2003 houve um "revival" da série no Brasil, produziram DVDs com os episódios e começou a ser exibido pela Cartoon Network e mais tarde pela Band. Felizmente eles tiveram a decência de usar uma  versão da abertura original cantada em português desta vez, e capricharam na produção dela, pois chamaram Eduardo Falaschi, ex-vocalista da banda Angra pra fazer o vocal. 

Tem aquela mania de hipster de falar que a abertura em português de um anime é invariavelmente pior que a em japonês, mas essa quase todo mundo concorda que ficou tão boa quanto a original.

Pois é, demorou quase 10 anos para o Brasil conhecer uma das melhores aberturas de animes de todos os tempos.





E aí vai um bônus para quem acompanhava a série na Rede Manchete. Lembram dessa aí? É a Mitsui, que apresentou os episódios por algum tempo.  Li por aí que ela foi dispensada porque os produtores viram que a presença dela não fez diferença na audiência do programa. Pode não ter feito diferença, mas fez falta (pra um ou dois que gostavam dela...).






4 comentários:

  1. caraca que saudades da machete, proporcionou muita alegria na minha infância. seu bloco de aberturas aqui no blog é muito legal cara invista nisso ^^

    ResponderExcluir
  2. Valeu! Eu acho que as aberturas são uma maneira rápida e direta da gente relembrar um programa ou jogo que gostava, por isso eu sempre gostei tanto delas. Que bom que tá dando retorno, vou continuar investindo nelas sim! =)

    ResponderExcluir
  3. Sei que já tem alguns meses esse post, mas o vi nas sugestões "Você também pode gostar desses" e não resisti pra comentar, rsrs.

    Venho mais uma vez fazer o papel de chato do blog e digo que eu amo a abertura na versão de Larissa e William, e estou certo que muitas pessoas também gostam dessa versão, pois até hoje essa música é tocada em pistas retrô. Eu não acho ela tão infantilóide assim. A considero juvenil e com um coro empolgante de se cantar, que emociona muito. Na época lembro que foi lançado um disco dos CDZ com essa música e todos na minha escola e bairro adquiriram e cantavam direto. Isso é sinal de sucesso e não de vergonha como relatado! Tudo é questão de gosto que, como diz o ditado, não se discute!


    Fora esse ponto, curti o post! CDZ é uma série que ficará pra sempre em nossos corações!


    E muito fato essa do sucesso boca-a-boca. Lembro mesmo de ter assistido pela primeira vez, amado, e no dia seguinte perguntar pra todo mundo da Escola: "Você viu um desenho novo muito irado que tá passando na Manchete?!". Em pouco tempo virou a febre da Escola!


    Que saudade da Mitsui!

    ResponderExcluir

Obrigado pela participação! =D