Pages

Ads 468x60px

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

2

Death Note, Aberturas e Legado

Death NoteDeath Note foi um dos maiores animes na década passada. A mistura de investigação e suspense que ele trazia deixava todo mundo achando que estava assistindo uma série de alto nível intelectual, principalmente por seus dois personagens principais serem gênios.

Pra quem não conhece, esta série começa com um Deus da Morte (Shinigami) entediado que larga um Death Note na terra, só pra ver o barraco pegar fogo. O dono deste caderno poderia matar qualquer pessoa apenas escrevendo o nome do alvo lá, e quem o pegou foi o jovem estudante Raito Yagami, um prodígio intelectual que usa este caderno para matar criminosos, estando eles presos ou não.  Apesar de muita gente achar que isso é o certo a se fazer, continua sendo assassinato e é crime, e como a polícia não sabia quem era Kira (pronúncia japonesa para “Killer”, assassino em inglês), chamaram L, o maior investigador do mundo para capturá-lo.

Começou assim uma das maiores caçadas estilo gato e rato da história do anime. Tanto Raito quanto L tinham praticamente o mesmo nível de inteligência, e enquanto L tentava conseguir alguma prova para incriminar Raito, este tentava descobrir o nome verdadeiro deste misterioso investigador para escrevê-lo no seu Death Note.
Este anime pode ser dividido em duas fases bastante distintas, cada uma com uma abertura que retrata fielmente o que se passa nelas. A primeira usa a música The World da banda Nightmare. É um J-Rock decente com uma letra que tem muito a ver com o enredo dos episódios, assim como o vídeo, que mostra Raito como uma espécie de deus da justiça, como ele mesmo se via, mas que na verdade estava trilhando o caminho do mal, e L estava lá tentando impedí-lo.


À partir do episódio 20 começa a segunda temporada e Death Note muda completamente de rumo e a nova abertura também. A primeira coisa que chama atenção nela é a música New Metal What’s Up People? da banda Maximum the Hormone, um tema pauleira bem incomum para um anime. Isso deu uma cara bastante diferente para essa abertura, e ela impressiona bastante, tanto pela excelente animação quanto pela fidelidade que ela tem com os 17 últimos episódios. Ok, o L dando um Tenshokyaku não tem nada a ver, mas ficou legal.



Death Note é daqueles animes que se infiltraram tanto na cultura nerd que não conhecê-lo é quase como ser analfabeto, e provavelmente vai continuar sendo assim por um bom tempo.

Entre tantas coisas de Death Note, duas me chamaram mais a atenção: A primeira é que Raito, que pode ser considerado o protagonista da história, é na verdade o vilão dela, e o antagonista L, é o herói. Essa inversão de papéis acabou gerando discussões entre os fãs de qual era o personagem mais legal da série, e como toda discussão infundada, ela dura até hoje.



A outra é a enorme semelhança que ele tem com o seriado Dexter. Ambas as histórias tem como ponto de partida pessoas que começam a matar criminosos, e várias outras semelhanças podem ser vistas nelas. Só que esta série foi lançada bem depois do mangá de Death Note, e sim, este mangá já era um sucesso em seu lançamento,e poderia sim ter inspirado seus autores, mesmo considerando que o livro que inspirou Dexter foi lançado apenas alguns meses depois do início do mangá.

Algumas pessoas dizem que as semelhanças são apenas coincidências, outras que uma coisa não tem nada a ver com a outra. E a maioria dos otakus falam que Dexter é cópia descarada de Death Note e gostariam muito de ter um caderno desses para matar todos os envolvidos com essa série.



2 comentários:

  1. O segundo vídeo de rock pesadão é muito phodaa, ainda não assisti esse anime mas está na minha lista.

    ResponderExcluir
  2. Esse Foi um dos melhores Animes que eu já assisti. Para falar a verdade, eu não sabia de quem eu gostava mais, se era do Raito ou do L e digo mais, fiquei até triste com o final!

    ResponderExcluir

Obrigado pela participação! =D